Arquivos da categoria: Dicas que Amamos

Dicas que Amamos: Desfiando 1kg de peito de frango em 30 segundos!

Outro dia fui fazer uma receita de escondidinho de frango, mas só de pensar em ficar longamente desfiando o peito de frango já tinha desanimado. Daí resolvi pesquisar na internet se existia uma forma mais prática.

Foi quando descobri essa técnica que de início me deixou desconfiada, mas que REALMENTE dá certo e é impressionante!

peito de frango pré peito de frango pós

  1. Frite numa panela de pressão os temperos de seu gosto (p.ex. alho, cebola) e acrescente 1kg de peito de frango (já limpo, sem osso, sem pele).
  2. Acrescente água fervendo até cobrir os pedaços de frango, adicione sal e outros temperos a gosto (colorau, extrato de tomate, ervas finas, etc).
  3. Feche a panela e deixe cozinhar na pressão por 30 minutos.
  4. Após perder a pressão, abra a panela e escorra o caldo – guarde para fazer outras receitas (como sopas ou risotos).
  5. Com o frango ainda quente, tire da tampa o peso que faz “tchuco tchuco’, feche a panela, envolva o cabo e o pegador do outro lado com um pano de prato, passando por cima da tampa.
  6. Sacuda energicamente ‘feito um/a louca/o’ a panela durante 30 segundos, usando as duas mãos.
  7. Abra a panela e fique PASSADO/A com o resultado!!! Tudo desfiadinho!!!

Uhuuu!!!

Sugiro fazer logo 1kg de peito de frango para congelar o que não utilizar de imediato. É sempre bom ter congelado para qualquer emergência. Serve para fazer escondidinho, wraps, panquecas, acrescer em sopas, rechear lanches, etc.

beijos,

Christy

Dicas que Amamos – Arroz queimado, o que fazer?

arroz queimado

Quando meu arroz queimava e aquele cheiro horrível já tinha contaminado toda a panela – e inevitavelmente deixado o arroz com um gosto horrível – não via alternativa senão jogar tudo fora… uma tristeza!

Eis que comentando isso no salão onde faço as unhas descubro que existem vários truques para salvar o arroz – que funcionam pra valer!

Seguem ‘dicas que amamos’:

Água: Coloque água gelada no fundo da pia e insira a panela – deve ter água suficiente para cobrir apenas o fundo da panela. Deixe ali por 5 minutos.

Cebola, maçã ou pão: Corte uma cebola ou uma maçã ou meio pão francês (pode ser amanhecido) ao meio. Com uma colher abra espaço no meio da panela e coloque a cebola, maçã ou pão por 5 minutos (panela fechada).

Mármore: Esparrame um punhado do próprio arroz em cima de um mármore ou granito (pia, mesa) e ponha a panela com o arroz queimado em cima desse outro arroz. Deixe ali por 5 minutos.

Em todos os casos, passados 5 minutos, é só tirar o arroz de dentro da panela sem pegar o fundo queimado e transferir para outro recipiente. Parece mágica! ;)

Beijos,

Christy

Dicas que Amamos: COLETOR MENSTRUAL – Oi?!

Hoje vim compartilhar uma experiência muito bacana e diferente. Fiquei duvidosa em falar do assunto no Blog, já que se trata de algo tão íntimo. Mas o benefício que encontrei no que vou expor foi tão (tão) grande que decidi escrever sim.

Há aproximadamente um mês ouvi falar pela primeira vez do ‘coletor menstrual’, um copinho de silicone que é inserido no canal vaginal e coleta a menstruação, eliminando a necessidade do uso de modes, que tem tantos lados negativos: i) levam mais de um século (literalmente) para serem decompostos na natureza; ii) causam assaduras e alergias em muitas mulheres; iii) deixam uma verdadeira “lambança” nos países baixos; iv) deixam a menstruação com um cheiro forte e desagradável em razão do contato com o ar – e os absorventes internos apresentam praticamente os mesmos problemas. O coletor menstrual tem durabilidade prometida de 2 a 3 anos e custa entre 60 e 90 reais.

No mesmo dia encomendei o meu coletor menstrual e +1, já pensando em doar para alguém que queira viver também essa experiência. A opção que escolhi foi compra pela internet da INCICLO modelo A (para mulheres com mais de 30 anos e/ou que tenham tido filhos), pois chegava mais rápido à minha casa.

Não vou entrar nos detalhes de como colocar, tirar, higienizar e tudo mais, pois há muita informação na internet, além de grupos no Facebook (participo do grupo “Coletores Brasil – menstrual cups”). Vou falar das dificuldades que imaginava e do REAL benefício.

Menstruei fora do Brasil e estava com o meu coletor menstrual na mala. Eu imaginava que seria difícil achar como encaixar o tal coletor de forma correta pra não ocorrer vazamentos. Li o ‘manual’ e testei antes de ir viajar: não foi difícil, exigiu uns 3 minutos de ‘põe, tira, põe de novo, aperta, empurra, gira’ até achar o jeito certo. Depois de um tempinho com ele cortei a haste, já que ela me incomodava – li que varia de mulher para mulher. A haste em princípio ajuda da retirada do coletor, similar ao fiozinho do absorvente interno, mas sem ela não tive nenhum problema.

Chegando o dia ‘d’ logo fui colocar o coletor. Levei uns 5 minutos nesse processo – paciência é requerida! Confesso que mesmo após colocar da forma descrita pelo manual e também que vi anteriormente na internet fiquei um pouco insegura, imaginando que poderia vazar e tal.

Além disso, fiquei SIM sentindo o coletor dentro de mim: não foi como li em alguns depoimentos que ‘não sinto nada’, ‘dou pulos e cambalhotas de felicidade’ e coisas do tipo. Fiquei tensa. Mas eu havia me proposto usar pra valer: nem levei modes na viagem, somente protetor de calcinha tipo carefree. Vamos então pra rua! Levei minha garrafinha de água, já que teria que esvaziar o coletor ao menos 1 x durante o dia e num banheiro público, pois estava passeando – o manual fala para ficar com ele por no máximo de 8 a 12 horas sem esvaziar, dependendo da intensidade do seu fluxo menstrual.

Imaginava que no processo de esvaziar o coletor uma ‘lambança’ ocorreria, mas pra minha surpresa isso não acontece! Como o coletor é grandinho e flexível (confesso que assustei quando abri a embalagem pela primeira vez – seguem fotinhos) quando inserido corretamente na vagina ele abre e suas bordas ficam ‘fixadas’ no canal vaginal, mantendo a menstruação dentro dele. Ainda que você deite, fique de ponta cabeça, etc., o fluxo vai ficar na cavidade e no copinho, não vai descer pelo canal vaginal. Então na hora que você tira o coletor, está tudo lá e a vagina está limpa, não faz sujeira! O tempo de esvaziar, lavar o copinho e o colocar de volta é pequeno, daí não há fluxo para sujar tudo: o processo é muito limpo e sem maus odores, fiquei encantada!

Coletor-menstrual 4

Como podemos ficar de 8 a 12 horas sem esvaziar o coletor, poderia ter feito isso somente 1 vez durante o período que estava na rua, mas no primeiro dia a insegurança não permitiu, de 3 em 3 horas eu acabava dando uma ‘verificada’. Somente uma das vezes o recoloquei e ele não abriu como deveria – daí quando fui verificar estava com um vazamento pequeno, bastou uma ‘correção’ na rota e tudo bem novamente.

Nos demais dias, já mais confiante, esvaziei somente a cada 8 horas. Algumas vezes é mais dificinho recolocar, dá um pouco mais de trabalho e exige certa paciência, verdade seja dita.

Como disse, nos dois primeiros dias fiquei incomodada, sentindo algo estranho mas insisti – e fico feliz com isso, pois depois foi tudo ótimo. O último dia foi uma bênção, sem aquele tracinho de sujeirinha que fica por dias nos lembrando da menstruação: como tudo fica no copinho, a vagina fica limpinha e esse tracinho não acontece!

Ou seja, verdadeiramente RECOMENDO o coletor menstrual! É uma experiência que requer insistência, paciência e despir-se de preconceitos – mas vale MUITO a pena! Virei 100% adepta!

Como comprei 2 coletores, gostaria de doar um para quem quiser experimentar essa possibilidade. Havendo mais de uma mulher interessada, farei um sorteio (notem que o modelo é indicado para mulheres com mais de 30 anos e/ou que tenham tido filhos). Enviarei por correio para quem ganhar! Manifeste seu interesse na página SEM RETOQUES do Facebook:

https://pt-br.facebook.com/SemRetoques

Um beijo!

Christy

 

Dicas que Amamos – Unhas Postiças?

Último post deste ano… :)

Nunca fui fã de unhas postiças. Sempre as achei por demais artificiais, fora o mal que supunha fazerem às unhas, devido a cola para fixa-las. Nada que uns dias na Europa, sem manicure a preço razoável não façam reconsiderar. Depois de 10 dias fora do Brasil no inverno Europeu minhas unhas estavam horríveis, mas tinha reuniões e uma festa para ir. Vamos às unhas postiças!!!

Primeiro tentei o tipo mais comum: aquele que vem com um tubinho de cola e as unhas soltinhas num potinho. A cola do potinho cheira como SuperBonder e cola como tal.  Colei a primeira unha. Senti a cola grudando a unha postiça na minha própria unha, mas também a pele entre minha unha e o dedo, entre a unha postiça e a cutícula. E senti tudo duro… argh, que desconforto! Mas vamos lá, devo acostumar a isso. Colei mais outras duas unhas. Parei. Fiquei um tempão sentada, olhando para aquelas unhas, sentindo aquela sensação nova e esquisita. Resolvi corta-las um pouco – estavam compridas demais pro meu gosto. Mesmo assim não gostei. Depois de meia hora com elas, corri pro banheiro, liguei a torneira na água quente e deixei os dedos ‘de molho’ o máximo que aguentei. Era essa a instrução para remover as unhas postiças. Depois de uns 5 minutos na água e um tal de aperta e empurra, começaram a soltar. Foram uns 15 minutos para tira-las sem arrancar a unha debaixo. E as unhas debaixo ficaram com ‘restos’ de cola que só saíram lixando.

Não acreditei que pudesse ser tão difícil, desconfortável e chatinho usar unhas postiças. Procurei por outro tipo, talvez uma que tivesse algo para fixar menos agressivo que aquela que tinha comprado. Encontrei uma da L´Oreal, com adesivos no lugar da cola. Boralá experimentar!

Olha, foi uma experiencia completamente diferente da anterior – positivamente falando!!! As unhas vêm presas e numeradas. São 12 tamanhos diferentes para cada mão. A embalagem traz também uma tabela com adesivos correspondentes aos tamanhos das unhas. Os adesivos são dupla face e têm uma capinha pra você primeiro colocar na sua unha e depois remove-lo e colar a unha postiça. Dei só uma empurradinha na cutícula e tentei colar as unhas posticas o mais rente possível.

mao com unhas postiças pacote unhas postiçasadesivos unhas postiças

A foto da minha mão tirei no terceiro dia, já no aeroporto voltando pra casa. Elas duram ‘até 5 dias’. Três caíram no final do segundo dia, quando as substituí pelas sobressalentes da embalagem. No final, duraram os 5 dias bastante bem – considerando fazer e desfazer malas, puxa-las, voos, conexões e tudo mais.  Recomendo!!!

Não sei se no Brasil há unhas postiças com esse tipo de adesivo, mas super aprovei! Fica a dica, tanto pra quem for para a Europa, quanto para o caso de encontrarem no Brasil!

Uma óootima virada de ano, um 2014 cheio de boas energias, felicidade, saúde e realizações!

Beijo e até 2014!

Dicas que Amamos – Livros e Revistas

Ola!

Sumi né?! Reforma da casa e mudança não são moleza! Mas tudo deu certo – com váaarios meses de atraso, é verdade… Dizem que reforma não termina, reforma é abandonada. E é isso mesmo. Abandonamos, chega! Rsrsrs… E agora estamos morando numa casinha, experiência totalmente nova para mim, pois sempre morei em apartamentos.

Sem closet comprado, estamos ocupando todos os armários que já existiam na casa quando compramos – faltou lugar pra guardar algumas coisas, como livros e revistas. Daí veio a idéia de deixa-los empilhados no chão, bem à vista mesmo, como parte da decoração. Não é que ficou bonito? Essa é a Dica que Amamos que vim postar hoje, olhem as fotinhos!

livros quarto revistas no chao

Beijos e até mais!

Christy

Dicas que Amamos – Zíper Emperrado

Manhã de Julho, um frio de bater queixo, saio do banho louca pra vestir rapidinho a roupa e sair pra trabalhar, afinal já estou atrasada e… o ZÍPER da minha calça EMPERRA… E emperrou pra valer! Tirei do corpo, puxei, puxei, pra cima, pra baixo e nada. Droga!

ziper-google

Ai que fuá!!! Lembrava de ter lido que seria para usar vela ou sabonete novo e um lápis comum (desses de grafite mesmo). Quem sabe isso de fato funciona e me salva?!?!

Coloquei em prática: esfreguei o sabonete novo (pra ele esfarelar – pode ser feito com uma vela apagada) no zíper. Em seguida peguei o lápis e risquei o zíper pra baixo e pra cima. Forcei o gancho pra frente e pra trás um punhado de vezes e… ele passou a correr!!! :)

Solução perfeita, prática, rápida, funcional. Bate e pronto! Esta é a dica do dia, mais uma que funciona pra valer e salva!!!

Beijos e até mais!

Christy

Dicas que Amamos – Ovo estragado?

Já devem ter notado que gosto muito de Ovos. Agora então que estou fazendo a dieta do Dr. Atkins – tem por base proteínas e redução de carboidratos, tenho que amar! :p

Mas como saber se o ovo que está na geladeira já há algum tempo está bom ou estragado?

A dica é muito simples: coloque água até pouco mais da metade de um copo longo, com boca larga suficiente para caber um ovo. Insira o ovo cru, na casca, sem abri-lo. Se ele afundar, está bom. Se boiar, está estragado.

ovo bom

Qual a explicação para isso? O ovo fresco preenche quase toda a casca, mas contém uma pequena bolsa de ar no interior. À medida que o ovo envelhece, perde água de seu interior (evapora pelos poros da casca) e a bolsa de ar cresce, fazendo o ovo boiar ;-)

Beijo e até mais!

Dicas que Amamos – 10 dicas para o dia a dia!

Vou dividir hoje alguns ‘segredinhos’: as “top 10 dicas” que me ocorrem para solucionar alguns probleminhas do dia a dia doméstico.

lady limpeza

Brilho nos sapatos engraxáveis: precisa sair na correria e seu sapato está feinho, sem brilho? Para ficarem mais brilhantes, vaporize um pouco de laquê de cabelo de fixação forte. O efeito é instantâneo.

Mau cheiro nos sapatos: polvilhe o interior deles com bicarbonado de sódio. Deixe ‘descansar’ durante a noite. Retire o excesso quando for usa-los.

Micro-ondas: para limpar o micro ondas junte coloque 2 fatias de limão em uma xícara de água e aqueça por 3 minutos na potência alta. Quando o vapor assentar, limpe com um guardanapo ou um pano macio.

Objetos metálicos: dê brilho com limão e sal. Corte um limão ao meio e salpique sal sobre a parte cortada. Esfregue no metal, lave e lustre quando estiver seco. O mesmo procedimento pode ser feito para remover manchas de ferrugem.

Couro revitalizado: use num paninho macio, óleo de ríceno, óleo mineral ou creme hidratante para pele seca. Esfregue sem deixar resíduos. O couro fica hidratado e com brilho imediatamente.

Descascar alho: mergulhe num copo de água a quantidade de dentes de alho que deseja descascar. Deixe na geladeira por no mínimo 30 minutos. A casca sai numa puxada com os dedos.

Cheiro de alho ou cebola nas mãos: esfregue açúcar nas mãos, em seguida lave-as normalmente na água corrente.

Xixi de gato ou cachorro: Depois de secar o excesso da urina com toalhas de papel ou pano, umedeça a área com uma solução de 50% de vinagre branco com 50% de água, deixe agir por cerca de meia hora. Seque o máximo possível com toalhas de papel ou pano macio. Salpique uma porção de bicarbonato de sódio e deixe secar sozinho. Remova o excesso. O cheiro terá saído. Minha gata urinou num travesseiro, usei essa solução e o cheiro saiu completamente!

Pêlos no sofá ou roupas: aqueles rolinhos “pega pêlos” são caros e duram pouco! Use luvas de borracha. Os pêlos saem maravilhosamente bem e as luvas duram um tempão.

Pêlos no carpete ou tapete: use rodinho de borracha (aquele de limpar janelas ou pias). Sai muito mais pêlo do que com aspirador ou vassoura. Uso até em carpete de madeira, taco e similares e o resultado é excelente.

Você tem outras dicas? Compartilhe aqui!

Beijos e ótima semana!

Dicas que Amamos – Manchas de Desodorante

As mulheres em geral usam roupas mais justas ao corpo, especialmente blusas, camisas e t-shirts, que muitas vezes ficam manchadas na área da axila logo depois de entrar em contato com as axilas com desodorante ou logo após sua aplicação.  Já os homens usam as camisas sociais que invariavelmente ficam manchadas na área da axila, pela mistura de suor e desodorante. As manchas podem ser escuras como se estivessem molhadas ou engorduradas, esbranquiçadas ou amareladas.

Bom, obviamente isso aconteceu comigo. Tudo que estava ao alcance da minha super ajudante do lar, d. Nívea, foi feito. E as manchas de desodorante persistiam.

Resolvi buscar ‘receitas’ na internet e encontrei o blog da Lucy Mizael sobre Dicas Domésticas e ela tem dicas para esse problema específico! Vejam o link com a matéria completa: http://solucoeslucymizael.com.br/como-retirar-mancha-de-desodorante-da-camisa/

Duas blusas amarronzadas estavam com manchas que pareciam desodorante gorduroso. Usamos a receita do Bicarbonato e FUNCIONOU 100%. Noutra camiseta, essa branca com mancha amarelada de desodorante, usamos a receita da água oxigenada e NOVAMENTE, funcionou 100%!!!

Seguem as receitas, super indicadas – é recomendado testa-las num pedaço de dentro da roupa, como bainha ou similar. E use sempre sobre o tecido SECO!

BICARBONATO DE SÓDIO

Misture e aplique sobre a mancha (com a roupa SECA)

1 colher de sopa de bicarbonato + 1 colher de sopa de água

Aplique sobre a mancha.

Deixe agir por 5 minutos, enxague com água morna.

Depois de remover a mancha de desodorante, lave a peça normalmente (na mão ou na lavadora de roupas).

ÁGUA OXIGENADA DE 20 VOLUMES OU MAIS

Com a peça ainda seca:
1. Aplique água oxigenada em uma esponja limpa
2. Esfregue sobre a mancha de desodorante
3. Deixe agir por 5 minutos, enxágüe com água morna
4. Esfregue o local com sabão de coco, enxague
Depois lave toda a peça normalmente (na mão ou na lavadora de roupas).

Beijos e até mais!

Dicas que Amamos – Couro com mofo? Óleo mineral nele!

O friozinho já chegou e as peças de couro saem do armário: cintos, botas e casacos. E muitas vezes com elas vem também o MOFO.

Hoje tirei de uma caixa minha (boa e velha) bota preta sem salto – para ir almoçar de moto no final de semana, nada mais apropriado – e ela estava toda mofada… :/ que droga!

Bom, resolvi colocar em prática uma dica que vi na televisão: usar óleo mineral. Gente é P-E-R-F-E-I-T-O !!! O mofo sai fácil fácil e a peça ainda fica com carinha de bem cuidada! Seguem as fotinhos e a recomendação: usem sem medo, funciona muito bem!

bota c mofo

bota oleo mineral

bota limpa

Beijos e até mais!