Arquivos da categoria: Coisas da Moda

Coisas da Moda – Clothing Swap

Visitei uma amiga fashionzérrima no início deste mês de Maio e ela comentou que tem malas cheias de roupas que não usa mais e que não sabe bem o que fazer com elas. Doação é sempre uma opção, claro. Mas roupas fashions muitas vezes podem ser melhor aproveitadas pelo seu próprio círculo de amigas, não?!

Daí lembrei-me da proposta de CLOTHING SWAP, muito comum nos EUA e Europa (ao menos é o que dizem… rsrsrs…). Seja para praticar o desapego, deixar a energia fluir tirando do armário aquelas peças que você não usa há séculos, ou refazer seu armário sem gastar um tostão em tempos de crise, o CLOTHING SWAP está com tudo. Fora que o ‘evento’ em si já é uma diversão!

As regras são mais ou menos assim:

1) Você faz ‘a limpa’ no seu guarda-roupa e separa as peças que não usa mais, que não gosta mais ou que não servem mais. As peças têm que estar em ótimo estado, limpas e se possível, ser estilosas, mas podem também ser contemporâneas ou clássicas. Vale separar roupa, sapato, bolsa, acessórios, esmalte/creme/produto de beleza que comprou e não gostou, etc. É preciso limitar a quantidade por pessoa senão pode virar um salseiro: entre 15 e 25 itens.

2)  É recomendável que o convite seja feito entre meninas com o biotipo similar, para que possam aproveitar ao máximo a troca. Mas não é uma necessidade, vez que sapatos, bolsas e acessórios independem desse elemento!

3) Além dos itens para troca, cada uma leva uma comida e/ou bebida (conforme a anfitriã tenha combinado) para o ‘evento’. Levar CDs com músicas ou DVDs de shows também é uma ideia bacana para animar o ‘evento’.

4) Na casa combinada e seguindo o horário marcado, organiza-se as peças por categoria. Ter uma arara com cabides e uma mesa grande disponível ajuda bastante – bem como um quarto separado para ‘provador coletivo’ da mulherada.

5) É feito um sorteio ou um jogo (tipo 2 ou 1) para decidir quem começa e em que ordem ficam as demais pessoas. Na ordem sorteada, cada uma vai à ‘lojinha swap’ e tem direito a escolher 1 peça por rodada. Assim, a chance de uma pessoa sozinha ficar com as peças mais bacanas é menor. Para as desinibidas (ou as que querem trabalhar a desinibição) é legal desfilar na frente das outras e ouvir opiniões. Se o item não serviu direito ou se não sabe se vai usar no futuro, deixe pra próxima.

6) As trocas não precisam ser exatas. Ou seja, se você trouxe 15 peças, não precisa levar exatamente 15 pra casa, mas é legal ter bom senso e ser justa. Por isso é interessante estabelecer um mínimo e máximo para cada uma trazer de casa.

7) As peças que sobrarem serão doadas para caridade.

E AÍ, QUANDO VAMOS ORGANIZAR UM CLOTHING SWAP MULHERADA???

*pode-se também organizar Swap para:

– Livros, CDs e DVDs

-produtos de Cama, Mesa e Banho

-brinquedos

-roupas infantis

-enfeites de casa

Beijos e até o próximo post!

Coisas da Moda – Unha ‘filha única’

FILHA ÚNICA – Fiquei durante tempos vendo a mulherada com uma unha da mão pintada de uma cor diferente das outras – chamada de ‘filha única’. Primeiro estranhei, depois ameeei. Semana passada fiz a primeira experiência e pintei o dedo anular de vermelho e os demais de café. Esta semana pintei o dedão e o anular. Amei também…hihihihi…

007

GOJI BERRY – Eu estou experimentando do tal do ‘goji berry’ que é uma frutinha que supostamente ajuda a emagrecer e a deixar a pele linda…  rsrssrs…  Ainda não tenho como dizer se de fato funciona… Sinceramente creio que não seja tudo o que dizem, mas talvez seja um incentivo para cuidar um pouco mais da minha alimentação.

SOLIDARIEDADE – Esse item não sei se está na moda, mas seria bom que estivesse. Hoje pela manhã estava indo para o escritório e na Av. Santo Amaro estava uma perua Kombi dando ré de uma vaga na calçada quando começou a sair fumaça do motor. Ao chegar mais perto vi que era fogo. O motorista saiu correndo para apagar o fogo com um extintor mequetrefe que não funcionou. Eu subi com o carro numa vaga da calçada, tirei meu extintor e fui correndo tentar ajudar. Ele não foi suficiente para apagar o fogo, mas bem que ajudou – só que para apagar o fogo precisaríamos de mais uns 2 ou 3 extintores talvez. Eis que a mulher do motorista correu para tentar tirar os pertences de dentro da Kombi, enquanto ele e eu fomos pro meio da Av. Santo Amaro pedir para os motoristas que passavam pararem para que emprestassem seus extintores. O que aconteceu??? NENHUMA ALMA PAROU. Saí de lá pedindo que o motorista e a esposa ficassem longe da Kombi, porque por certo ela ia explodir… Mais que ‘sentida’ pela perda deles, fui embora sentidíssima com a ausência de solidariedade. Enfim, isso não muda minha maneira de pensar e agir. Só me entristece um pouco. Um pouco de amor e solidariedade no coração de todos nós, hoje e sempre!

E você, experimentou alguma coisa que está na moda? Gostou? Conta!

Até mais! Beijinhos!